Noticias


Alunos do Universo realizam primeiro dia de provas do Enem 2017

08/11/2017


Foto

No último domingo (05), ocorreu o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 em diversos pontos do Brasil. No Sistema de Ensino Universo, na capital paraense, estima-se que cerca de 300 alunos, entre vestibulandos e treineiros, compareceram no primeiro dia do exame e já se preparam para o próximo domingo.

Os alunos que fizeram a primeira parte deste exame resolveram questões sobre Ciências Humanas e Linguagens, além de redigir uma redação com o tema “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.

Quem acompanha as redes sociais sabe que a redação ainda está gerando polêmica. Algumas pessoas, entre elas professores, afirmam que alunos do Ensino Médio não teriam certo grau de especialização para dissertar sobre o tema, outras, entre docentes e leigos, afirmam que a redação, mesmo que inesperada, é um bom início para se iniciar a discussão sobre acessibilidade no âmbito nacional.

Já para os alunos do Universo este tema não era tão surpresa assim. “Eu esperava que a redação fosse sobre questões de gênero ou meio ambiente, mas, mesmo assim, ela foi boa, porque já havia feito uma redação com tema semelhante”, afirmou o aluno Marcelo Monteiro de 19 anos.

Outro que não foi pego de surpresa foi o estudante Rui Sizo de 17 anos. “A redação foi boa, pois, já era um tema que vinha sendo debatido durante algumas aulas”, declarou Rui que se mostra otimista para o próximo domingo de provas do Enem. “As perspectivas para a próxima prova são boas, pois, vai haver a parte de Matemática que tenho mais afinidade”, finalizou o aluno.


Lembrete

No próximo domingo, dia 14 de novembro, os alunos deverão portar os mesmos materiais levados no primeiro dia de Enem e comparecer nos seus respectivos locais de prova antes que os portões se fechem às 12h - horário de Belém (PA).

Nesta fase haverá 45 questões de Matemática e 45 de Ciências da Natureza e os alunos terão 4 horas e 30 minutos para realizar a prova.


Por: Fernanda Libdy


     

ver mais notícias